Quem faz política para salvar a humanidade não negocia, mas impõe. Marina, agora candidata do PSB à Presidência, não aceitou assinar compromisso nenhum, rejeitou acordos políticos firmados por Campos e impôs um nome para a coordenação da campanha. Ela se considera, por exemplo, pura demais para apoiar a reeleição de Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo, que tem como vice Márcio França, do PSB, ex-braço direito de… Campos, aquele cujo retrato a agora presidenciável brandiu à beira do caixão.

Reinaldo Azevedo em seu blog, exato como (quase) sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *